De acordo com Elon Musk, a Tesla produzirá um carro elétrico Model Y redesenhado em sua primeira gigfábrica europeia, localizada nos arredores de Berlim, na Alemanha. O modelo atualizado contará com processos de montagem avançados.A fábrica alemã terá a oficina de pintura mais avançada da empresa até então, produzirá baterias e células e implementará técnicas adicionais de engenharia e design originais. Todas as novidades serão demonstradas em um evento ainda no fim deste mês, no dia 22 de setembro.”Não é apenas uma cópia do Modelo Y, é, na verdade, um redesenho radical da tecnologia central de construção de um carro”, disse Musk, que acrescentou que revelará mais detalhes no “Battery Day”, evento da empresa que apresentará suas mais recentes inovações. “Será a primeira vez que haverá uma transformação no projeto estrutural central do veículo”, continuou o CEO da Tesla.ReproduçãoTesla Model Y. Imagem: Christopher Lyzcen/ShutterstockNo momento, Musk está em turnê pela Alemanha desde terça-feira (1º), tendo já visitado a farmacêutica CureVac, empresa com a qual a Tesla tem uma parceria para a produção de vacinas contra o coronavírus. Seu próximo destino é Berlim, para uma reunião com o ministro alemão da Economia, Peter Altmaier.A fábrica da Tesla em Gruenheide, cidade a sudeste de Berlim, será a primeira da montadora na Europa e terá capacidade de produzir até 500 mil carros elétricos por ano, quantidade suficiente para sustentar a expansão europeia da empresa estadunidense. Assim, Musk finalmente atacará a sólida indústria automobilística alemã.Ainda que as autoridades locais tenham se comprometido a apoiar o projeto da Tesla e a construção da fábrica esteja progredindo, a montadora continua aguardando a aprovação final para o estabelecimento do local, visto que alguns moradores da região não gostaram que árvores foram cortadas e que a fábrica pode atrapalhar em um local em que os recursos hídricos já são escassos.”Estou bastante confiante de que esta será a fábrica mais ecológica do mundo”, afirmou Musk. “Estamos abertos a críticas e conselhos sobre o que podemos fazer melhor”, acrescentou o CEO.Via: Bloomberg