Auto Added by WPeMatico

A Nasa anunciou que o robô Perseverance conseguiu pela primeira vez extrair oxigênio da atmosfera de Marte usando um instrumento chamado Moxie.

Embora a produção inicial seja modesta, o feito abre as portas para que missões futuras sejam capazes de produzir localmente o oxigênio necessário tanto para sustentar a vida de astronautas quanto para alimentar foguetes usados para o retorno à Terra.

O Moxie tem o mesmo objetivo do Ingenuity: são “provas de conceito”. O helicóptero serviu para mostrar que é possível voar em Marte, e o Moxie conseguiu produzir oxigênio a partir da atmosfera marciana, que é composta por 96% de dióxido de carbono, ou CO2.

O engenheiro da Nasa Asad Aboobaker explica que o processo para a conversão é simples: o aparelho captura o ar, e com a ajuda da eletricidade o aquece a 800 graus celsius para quebrar as moléculas e produzir oxigênio livre, a molécula O. Ele é armazenado, e a molécula resultante, de monóxido de carbono, ou CO, é liberada de volta na atmosfera.

Nesta primeira operação, a produção de oxigênio do Moxie foi bastante modesta: cerca de 5 gramas, equivalente a cerca de 10 minutos de oxigênio respirável para um astronauta. O Moxie foi projetado para gerar até 10 gramas por hora.

Mas o oxigênio não é fundamental só para os humanos. Uma missão tripulada ao planeta precisa dele para voltar para casa. Um foguete deve consumir 25 toneladas de oxigênio só para decolar de Marte. Para isso, vai ser necessário o envio de um aparelho bem maior e mais poderoso que o Moxie.

Já para sustentar os astronautas durante um ano na superfície marciana, a quantidade seria bem menor. Em um ano, o uso estimado por 4 pessoas é de uma tonelada de oxigênio no total.

Esta demonstração de tecnologia foi projetada para mostrar que o instrumento sobreviveu ao lançamento da Terra, a uma jornada de quase sete meses através do espaço profundo e ao pouso em Marte. O Moxie deve produzir oxigênio mais nove vezes ao longo de um ano marciano, ou dois anos terrestres.

Segundo Trudy Kortes, diretora de demonstrações de tecnologia da Nasa, o Moxie não é apenas o primeiro instrumento a produzir oxigênio em outro planeta. Esse processo permite converter materiais abundantes em coisas utilizáveis: propelente, ar respirável e até água.

É a primeira tecnologia desse tipo que ajudará futuras missões a “viver da terra”, usando elementos encontrados no ambiente de outros mundos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Moxie faz história: Nasa consegue produzir oxigênio em Marte apareceu primeiro em Olhar Digital.

A Nasa divulgou nesta quinta-feira que por enquanto está tudo certo para o lançamento da missão Crew-2, que vai levar 4 astronautas para a Estação Espacial Internacional.

A previsão da meteorologia para a Flórida, onde fica a plataforma de decolagem, aponta 90% de chance de bom tempo para o lançamento.

A tripulação é composta pelos astronautas norte-americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur, o japonês Akihiko Hoshide e o francês Thomas Pesquet.

O início da missão está marcado para as 6h49 da manhã desta sexta-feira, no horário de Brasília. O evento vai ser transmitido ao vivo no site da SpaceX e aqui no Olhar Digital e em nossas redes sociais, com comentários em português, a partir das 6 e meia.

Fique ligado, vai ser imperdível!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Crew-2: lançamento da missão tripulada da Nasa vai acontecer nesta sexta-feira apareceu primeiro em Olhar Digital.

A Nasa anunciou na manhã desta quinta-feira que o helicóptero Ingenuity completou com sucesso o segundo voo em Marte.

Ele teve duração de 50 segundos, com a aeronave subindo a 5 metros de altura e inclinando seus rotores em 5 graus para se mover 2 metros para o lado.

A Nasa só liberou 21 segundos de imagens do voo, e acabou não mostrando o movimento lateral.

Mas logo devemos ter mais novidades: A equipe do Ingenuity tem mais duas semanas para realizar outros três voos, e a expectativa é que cada um seja um pouco mais “ambicioso” que o outro.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Ingenuity completou com sucesso segundo voo no planeta vermelho apareceu primeiro em Olhar Digital.

A Boeing acumula atrasos no desenvolvimento da Starliner, a espaçonave para missões tripuladas à órbita terrestre e à Estação Espacial Internacional. Após o fracasso de um primeiro teste não tripulado, em 2019, o lançamento de uma missão tripulada foi constantemente adiado. E embora ainda esteja oficialmente previsto para setembro deste ano, especialistas estimam que ele só ocorrerá em 2022.

O motivo é no mínimo curioso: faltam “vagas” para “estacionar” a cápsula na ISS. A estação tem duas docas equipadas com um “adaptador internacional” de atracação, usado tanto pela Crew Dragon da SpaceX quando pela Starliner. Para a Nasa, a prioridade no uso destas docas é das missões tripuladas, seguidas de missões não tripuladas para entrega de suprimentos.

Mas segundo um oficial da Nasa, a Starliner não irá voar “até que o hardware esteja pronto e faça sentido voar de acordo com as necessidades da estação”. E não há pressa para isso já que a agência espacial tem uma espaçonave, a Crew Dragon, capaz de atender a necessidade de rotação semestral da tripulação.

Se completado com sucesso, a Boeing poderia fazer a primeira missão “operacional” à ISS em abril ou setembro de 2022, dois anos após o histórico voo da Demo-2 da concorrente SpaceX.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Boeing com problemas: missão espacial pode ser adiada para o ano que vem apareceu primeiro em Olhar Digital.

O perfil da Nasa no Twitter publicou nesta quarta-feira um presentão para quem acompanha ansiosamente os preparativos para o primeiro voo do helicóptero Ingenuity em Marte: uma seção de vídeos com respostas de perguntas feitas por internautas.

E quem responde sabe do que está falando: os vídeos tem a participação de MiMi Aung, gerente do projeto, e do Dr. Thomas Zurbuchen, administrador adjunto da agência.

Várias perguntas foram relacionadas à falha que causou o adiamento do primeiro voo, que originalmente estava marcado para o domingo passado.

Segundo Aung, um ligeiro “descompasso” entre o computador de voo e um “supervisor” que monitora a saúde dos sistemas fez com que o teste de rotação das hélices em velocidade máxima fosse abortado, pois a resposta do computador não foi recebida a tempo.

Outra pergunta foi sobre o processo de desenvolvimento da correção para o problema, com uma atualização de software. Aung resume os passos: determinar a causa, desenvolver uma solução, testar a solução. Eles usam um segundo helicóptero, idêntico ao Ingenuity, que fica em no laboratório na Nasa para fazer os testes.

E aí? Tem dúvidas também? Então é só entrar no twitter da Nasa, caprichar no inglês e quem sabe sua resposta sai publicada na rede social. Não é muito bacana?

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Nasa tira dúvidas de internautas sobre o Ingenuity apareceu primeiro em Olhar Digital.

Um estudo publicado por James Benford, físico da Microwave Sciences em Lafayette, na Califórnia, indica que para pesquisar civilizações extraterrestres é preciso procurar artefatos alienígenas em nosso sistema solar, a começar pela Lua.

Benford argumenta que se um artefato desses está aqui na Terra há muito tempo, ele foi sujeito ao clima, danos, roubo ou deterioração devido aos elementos. Ao longo de milhares ou até milhões de anos, eles provavelmente não serão descobertos, enquanto podem estar melhor preservados em algum lugar como a Lua.

O cientista também observou que o Lunar Reconnaissance Orbiter da Nasa tirou cerca de 2 milhões de fotos da Lua desde 2009 com resolução de cerca de 30 centímetros. Isso dá para ver as pegadas de Neil Armstrong na Lua, mas apenas algumas fotos foram inspecionadas por olhos humanos. Benford também quer usar a inteligência artificial para procurar estruturas, sinais de artificialidade, em um processo de arqueologia.

Saiba mais detalhes desse estudo no olhardigital.com.br e fique por dentro!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal! 

O post Arqueologia lunar: Estudo sugere a busca por sinais de vida extraterrestre na Lua apareceu primeiro em Olhar Digital.

A Nasa anunciou mais detalhes sobre o problema que causou o adiamento do primeiro voo do helicóptero Ingenuity em Marte, e adiantou os passos que estão sendo tomados para fazer as correções.

Segundo a agência, um problema na execução de uma sequência de comandos foi encontrado durante o teste de rotação de alta velocidade do aparelho na última sexta-feira.

Durante o fim de semana, a equipe testou várias soluções para o problema, e concluiu que pequenas modificações e a reinstalação do software de controle de voo da Ingenuity são o melhor caminho a seguir.

As modificações estão sendo revisadas e validadas de forma independente em bancos de teste no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

Embora a atualização de software seja algo relativamente simples, a validação e o processo de envio e para o Ingenuity vai levar alguns dias.

A agência espacial norte americana deve definir uma nova data para o primeiro voo na próxima semana. A gente, claro, fica de olho!!

 Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Voo adiado: Nasa vai fazer atualização de software do helicóptero Ingenuity que está parado em Marte apareceu primeiro em Olhar Digital.

Cerca de 500 drones iluminados decolaram na cidade de Veliky Novgorod, na Rússia. Eles desenharam a espaçonave Vostok 1, que levou o cosmonauta Yuri Gagarin até a órbita da Terra em 1961. O show de luzes é apenas uma das atrações previstas pelo governo russo.

A agência espacial russa pretende pousar um astronauta na Lua até 2030. Já os norte-americanos pretendem chegar mais cedo, com o pouso da missão Artemis III atualmente previsto para 2024.

Enquanto a tradicional disputa pelo espaço continua entre os dois países, a gente aproveita para ver belas imagens.

 Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Show de luzes na Rússia: Drones desenham foguete que levou o primeiro homem até a órbita da Terra apareceu primeiro em Olhar Digital.

O primeiro voo do Ingenuity, helicóptero da Nasa na superfície de Marte, está próxima. A Nasa programou um evento online para as 4 e meia da manhã no horário de Brasília da próxima segunda-feira. O voo vai ser transmitido pelo canal Nasa TV no YouTube.

A tentativa de voo em si deve ocorrer ainda no dia 11, domingo. O atraso é devido ao tempo necessário para transmissão dos dados de Marte para a Terra e o processamento das imagens. Atualmente o sinal de rádio emitido pelo Perseverance, que vai acompanhar o voo, leva um pouco mais de 15 minutos para chegar até nós.

Se tudo correr como programado, durante o evento veremos os engenheiros analisando os primeiros dados de voo e, provavelmente, teremos fotos do experimento. Ainda não se sabe se haverá vídeo gravado pelo rover.

A Nasa já confirmou sucesso no teste das hélices do Ingenuity, que giraram a 50 rotações por minuto. E esse é apenas um dos muitos procedimentos de checagem que estão sendo realizados para garantir que o voo ocorra.

O helicóptero deve decolar, subir a três metros de altura, pairar por 30 segundos e pousar.

A equipe de engenharia do helicóptero tem 30 dias marcianos para realizar cinco voos de teste.

Se o Ingenuity funcionar como esperado, as futuras missões a Marte devem incluir helicópteros autônomos como instrumentos de rotina. Eles podem fazer reconhecimento de terreno ou mesmo ser usados como exploradores individuais.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Voo histórico: Ingenuity deve decolar em Marte na madrugada da segunda-feira apareceu primeiro em Olhar Digital.

Um foguete russo Soyuz com uma tripulação conjunta dos Estados Unidos e da Rússia será lançado para a Estação Espacial Internacional (ISS) na madrugada desta sexta-feira (9). Como cortesia, a Nasa TV transmitirá ao vivo a decolagem, que está marcada para às 3:42h (no horário de Brasília) do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. 

O foguete Soyuz transporta a espaçonave Soyuz MS-18 para a Roscosmos, a agência espacial da Rússia. A bordo da missão estarão cosmonautas Oleg Novitskiy (comandante da missão), Pyotr Dubrov (engenheiro de voo) e o astronauta da Nasa Mark Vande Hei. 

Leia também: 

A expectativa é que a espaçonave leve menos de quatro horas para alcançar a ISS, com previsão de atração para às 7:07h (horário de Brasília). A transmissão ao vivo da ancoragem será iniciada às 6:15h e também será transmitida ao vivo pela Nasa. 

A missão:

O objetivo da missão será o encaixe do módulo Rassvet da ISS, que tem a função de armazenamento de carga e acoplagem com a Estação Espacial Internacional das cápsulas Soyuz, das naves de carga Progress. 

O início da cobertura na Nasa TV se dará às 2:45h. Este será o segundo voo do astronauta Mark Vande Hei, o terceiro do comandante Oleg Novitskiy e o primeiro do engenheiro de voo Pyotr Dubrov. O lanlamento ocorre às vésperas do aniversário de 60 anos da primeira viagem tripulada para fora do planeta, quando o cosmonauta Yuri Gagarin se tornou o primeiro homem no espaço. 

Confira o lançamento do foguete Soyuz: 

O trio se juntará à tripulação da Expedition 64, que incluiu o comandante o comandante Sergey Ryzhikov e os engenheiros de voo Sergey Kud-Sverchkov, da Roscosmos, e Kate Rubins, da Nasa, que chegou à ISS em outubro de 2020. 

Assim como a tripulação da SpaceX Crew Dragon Resilience, os astronautas da Nasa Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, bem como o astronauta Soichi Noguchi da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (Jaxa), que estão em órbita desde novembro. 

Com informações do Space.com 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Foguete russo Soyuz será lançado da Rússia nesta madrugada. Saiba como assistir ao vivo apareceu primeiro em Olhar Digital.