Auto Added by WPeMatico

A Nasa informou na noite desta quarta-feira (8) que o Telescópio Espacial James Webb foi atingido por pequenos meteoritos entre 23 e 25 de maio. De acordo com a agência, o observatório sofreu um impacto em seus segmentos de espelho primários.

Após as primeiras avaliações, foi constatado que o telescópio ainda está funcionando em níveis maiores que os necessários para continuar operando. No entanto, o impacto causou um efeito marginalmente detectável nos dados enviados pelo telescópio para a Terra.

Incidentes do tipo são normais

Telescópio está preparado para impactos como os que recebeu recentemente. Imagem: Filip Cercek – Istockphoto

Ataques de pequenos meteoritos são inevitáveis em uma missão da magnitude da realizada pelo James Webb, e os impactos devem continuar a ocorrer durante toda a vida do telescópio no espaço. Esses eventos, inclusive, foram antecipados durante os testes realizados com o telescópio ainda no chão.

“O espelho de Webb foi projetado para resistir ao bombardeio do ambiente micrometeoróide em sua órbita ao redor do Sol-Terra L2 de partículas do tamanho de poeira voando em velocidades extremas”, disse a Nasa em comunicado à imprensa.

Telescópio está pronto para isso

Durante a construção, os engenheiros misturaram ataques reais e simulações para testar os espelhos. Porém, o impacto sofrido pelo observatório espacial foi maior do que o que os testes em solo poderiam prever, no entanto, o telescópio se saiu muito bem.

“Sempre soubemos que o Webb teria que enfrentar o ambiente espacial, que inclui luz ultravioleta severa e partículas carregadas do Sol, raios cósmicos de fontes exóticas na galáxia e ataques ocasionais de micrometeoróides em nosso sistema solar”, disse o vice-gerente técnico de projetos da Nasa, Paul Geithner.

Leia mais:

De acordo com a Nasa, a capacidade de detectar e ajustar as posições dos espelhos permite a correção parcial do resultado dos impactos. Um simples ajuste de posição do segmento afetado pode cancelar uma parte da distorção causada pelo impacto do meteorito.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Telescópio espacial James Webb é atingido por meteoritos apareceu primeiro em Olhar Digital.

Nesta sexta-feira, a Estação Espacial Internacional foi brevemente desestabilizada durante os testes de um foguete russo Soyuz. Segundo a Agência Espacial Russa, a tripulação do laboratório orbital não esteve em perigo.

De acordo com o site Phys, a Rocosmos afirmou que o incidente aconteceu durante testes dos motores da espaçonave Soyuz MS-18, que deve trazer de volta à Terra a atriz Yulia Peresild e o diretor de cinema Klim Shipenko, no próximo domingo.

A Estação Espacial Internacional chegou a mudar de posição no espaço, mas segundo as autoridades russas, o problema já foi corrigido.

Agora resta saber se o incidente pode atrasar o retorno da equipe de cinema, que deve voltar junto com o cosmonauta Oleg Novitsky, que já está no espaço há seis meses.

Não é a primeira vez que um dispositivo russo provoca problemas na ISS. Em julho o recém-chegado módulo Nauka acionou inadvertidamente os propulsores, causando um incidente que tirou a ISS do lugar. O Zvezda, módulo russo da ISS, também experimentou uma série de adversidades nos últimos meses, como o alarme de fumaça disparado durante uma recarga de bateria.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Incidente: foguete russo desestabiliza Estação Espacial Internacional apareceu primeiro em Olhar Digital.

Um alarme de fumaça disparou no módulo russo Zvezda, um dos principais componentes da Estação Espacial Internacional. O incidente ocorreu durante um processo automático de recarga de bateria. Segundo um comunicado da Roscosmos, não houve nenhum incêndio e tudo foi rapidamente controlado após o acionamento de um filtro de ar, que limpou o ambiente.

Segundo a agência espacial russa, os cosmonautas da seção russa da ISS não passaram por nenhum risco e rapidamente voltaram a dormir. Todos os tripulantes da estação sentiram o cheiro de fumaça.

O incidente ocorreu pouco antes da caminhada programada pelos cosmonautas Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov, que acessaram a área externa da estação para fazer ajustes no módulo Nauka. Os dois ficaram do lado de fora dos módulos durante 7 horas e 25 minutos.

Entre outras tarefas, eles implantaram dois recipientes de risco biológico para obter dados sobre alterações físicas ou genéticas em bactérias, fungos e outros microorganismos expostos ao vácuo do espaço.

O acionamento do alarme de fumaça é mais um incidente em uma série de situações desfavoráveis vividas pelo “lado russo” da Estação Espacial Internacional: em julho, o módulo Nauka, que chegou à ISS com 13 anos de atraso, acionou os propulsores e tirou a estrutura do eixo por alguns minutos. Até hoje, a causa não foi explicada, e porta-vozes da Roscosmos dizem ainda estar estudando o que pode ter causado a falha.

A Rússia relatou que o novo incidente não trouxe nenhum problema, e todos os sistemas seguem operando normalmente.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Tensão na ISS: módulo russo Zvezda dispara alarme de fumaça apareceu primeiro em Olhar Digital.