Auto Added by WPeMatico

Nesta sexta-feira, a Estação Espacial Internacional foi brevemente desestabilizada durante os testes de um foguete russo Soyuz. Segundo a Agência Espacial Russa, a tripulação do laboratório orbital não esteve em perigo.

De acordo com o site Phys, a Rocosmos afirmou que o incidente aconteceu durante testes dos motores da espaçonave Soyuz MS-18, que deve trazer de volta à Terra a atriz Yulia Peresild e o diretor de cinema Klim Shipenko, no próximo domingo.

A Estação Espacial Internacional chegou a mudar de posição no espaço, mas segundo as autoridades russas, o problema já foi corrigido.

Agora resta saber se o incidente pode atrasar o retorno da equipe de cinema, que deve voltar junto com o cosmonauta Oleg Novitsky, que já está no espaço há seis meses.

Não é a primeira vez que um dispositivo russo provoca problemas na ISS. Em julho o recém-chegado módulo Nauka acionou inadvertidamente os propulsores, causando um incidente que tirou a ISS do lugar. O Zvezda, módulo russo da ISS, também experimentou uma série de adversidades nos últimos meses, como o alarme de fumaça disparado durante uma recarga de bateria.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Incidente: foguete russo desestabiliza Estação Espacial Internacional apareceu primeiro em Olhar Digital.

Um alarme de fumaça disparou no módulo russo Zvezda, um dos principais componentes da Estação Espacial Internacional. O incidente ocorreu durante um processo automático de recarga de bateria. Segundo um comunicado da Roscosmos, não houve nenhum incêndio e tudo foi rapidamente controlado após o acionamento de um filtro de ar, que limpou o ambiente.

Segundo a agência espacial russa, os cosmonautas da seção russa da ISS não passaram por nenhum risco e rapidamente voltaram a dormir. Todos os tripulantes da estação sentiram o cheiro de fumaça.

O incidente ocorreu pouco antes da caminhada programada pelos cosmonautas Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov, que acessaram a área externa da estação para fazer ajustes no módulo Nauka. Os dois ficaram do lado de fora dos módulos durante 7 horas e 25 minutos.

Entre outras tarefas, eles implantaram dois recipientes de risco biológico para obter dados sobre alterações físicas ou genéticas em bactérias, fungos e outros microorganismos expostos ao vácuo do espaço.

O acionamento do alarme de fumaça é mais um incidente em uma série de situações desfavoráveis vividas pelo “lado russo” da Estação Espacial Internacional: em julho, o módulo Nauka, que chegou à ISS com 13 anos de atraso, acionou os propulsores e tirou a estrutura do eixo por alguns minutos. Até hoje, a causa não foi explicada, e porta-vozes da Roscosmos dizem ainda estar estudando o que pode ter causado a falha.

A Rússia relatou que o novo incidente não trouxe nenhum problema, e todos os sistemas seguem operando normalmente.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Tensão na ISS: módulo russo Zvezda dispara alarme de fumaça apareceu primeiro em Olhar Digital.