Auto Added by WPeMatico

Após muita especulação e controvérsia, foi anunciado que HBO Max e Discovery+ vão se unir para formar uma nova plataforma de streaming em 2023.

A Warner Bros. Discovery anunciou que a fusão entre os streamings acontecerá entre junho e setembro nos Estados Unidos, período correspondente ao verão no hemisfério norte. As demais regiões, como o Brasil, seguirão com a mudança logo em seguida.

Isto configurará o fim da HBO Max, um serviço de streaming criado na metade de 2020, e que chegou ao Brasil um ano mais tarde, com a missão de competir com plataformas como Netflix e Disney+, com um catálogo formado com títulos da HBO, Warner Bros. e outras marcas da WarnerMedia, como Cartoon Network e Adult Swim, além de conteúdos originais, como “Pacificador”, “Nossa Bandeira é a Morte” e “Hacks”.

Por outro lado, o Discovery+ estreou nos Estados Unidos no início de 2021, chegando ao Brasil meses mais tarde, como a casa dos programas exclusivos da rede de canais da Discovery.

A fusão entre os dois serviços de streaming já era de conhecimento público desde março deste ano, mas os planos ainda não estavam bem definidos, e não havia data para acontecer.

Leia mais:

Agora, temos um plano mais definido de como isto acontecerá. De acordo com o The Wrap, durante a reunião orçamentária que aconteceu nesta quinta-feira, a Warner Bros. Discovery revelou que a HBO Max e o Discovery+ chegará primeiro nos Estados Unidos, entre junho e setembro de 2023, e será seguido da América Latina, onde chegará entre setembro e dezembro de 2023. Por fim, o serviço chega em outros mercados ao redor do mundo em 2024.

“A profundidade e amplitude incomparáveis de conteúdo da Warner Bros. Discovery nos oferece a oportunidade de oferecer algo para todos”, disse JB Perrette, CEO e presidente de streaming global e interativo, na teleconferência de resultados do segundo trimestre da Warner Bros. Discovery (via The Wrap). “Fornecer aos consumidores uma variedade de opções de entretenimento maximizará nosso alcance e retornos financeiros.”

Até o momento, não foi anunciado o nome do novo serviço de streaming que reunirá HBO Max e Discovery+, nem uma data exata, preços e planos ou como funcionará a migração de usuários dos dois serviços para o novo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Fim do segredo: HBO Max vai virar outro serviço em 2023 apareceu primeiro em Olhar Digital.

O imã mais poderoso do mundo está a caminho da França, para ser usado em um projeto de energia por fusão que, se der certo, pode resolver um dos maiores quebra-cabeças da física moderna: usar a fusão atômica para conseguir mais energia do que se consome no processo de produção.

A peça de aproximadamente mil toneladas, que vai ser usada para gerar campos eletromagnéticos controlados foi desmontado na Califórnia, e está sendo transportado em partes para o projeto ITER, um mega reator localizado na França. Quando remontado, o imã vai ter pouco mais de 18 metros de altura e quase quatro metros de largura, podendo gerar um campo magnético 280 mil vezes maior que o campo natural da Terra.

O processo de fusão para geração de energia é relativamente simples de se entender: basicamente, você funde átomos de hidrogênio até que virem átomos de hélio. Esse processo gera uma quantidade absurda de energia, que por sua vez pode ser usada para gerar eletricidade.

Mas até agora esse processo gasta muito mais energia para ser conduzido do que o resultado que ele entrega.

A expectativa é que o ITER inverta esse problema por completo oferecendo algo muito próximo da “energia ilimitada”, com produção de lixo nuclear reduzida, ou até completamente anulada.

É importante ressaltar que ainda estamos bem longe desse objetivo: a primeira geração de “plasma” deve ser atingida ao final de 2025, e a operação do reator a todo vapor deve começar cerca de uma década depois disso.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Energia limpa: Maior ímã do mundo vai ser usado em reator de fusão nuclear na França apareceu primeiro em Olhar Digital.