Auto Added by WPeMatico

A campanha “Novembro Azul” surgiu na primeira metade da década passada como uma espécie de extensão do “Outubro Rosa”. O objetivo da campanha é conscientizar a sociedade, principalmente o público masculino, a respeito do diagnóstico precoce de doenças como os cânceres de próstata, pênis e testículos.

Porém, tanto por ser mais recente, quanto por uma participação menor de alguns setores da sociedade, principalmente a publicidade, o novembro azul tem uma adesão um pouco menor do que a do outubro rosa.

Porém, a adesão menor não diminui a importância do novembro azul, já que o câncer de próstata mata cerca de 15 mil brasileiros por ano. Isso corresponde a em torno de 20% do total de casos da doença no Brasil, que, anualmente, fica em torno dos 60 mil casos.

Em um comparativo com o câncer de mama, os tumores na próstata costumam ser bem menos agressivos. Porém, o diagnóstico precoce do câncer de próstata pode ser mais complexo do que o de outros tumores, como explica o oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein Artur Malzyner.

Diagnóstico difícil

Homem passando por uma ressonância magnética
Ressonância magnética é o exame mais efetivo para diagnóstico do câncer de próstata, mas não é um exame acessível para a maior parte da população. Crédito: Engagestock/Shutterstock

Segundo o médico, não existe um exame que seja tão preciso e universalizado quanto a mamografia, amplamente usada para detecção de tumores de mama, para o câncer de próstata. De acordo com Malzyner, a melhor opção para diagnósticos precoces é a ressonância magnética, porém, esse exame não é tão acessível dentro das redes pública e privada de saúde do Brasil.

“Todo diagnóstico precoce de câncer de próstata foi montado em cima de um exame de sangue [o Antígeno Prostático Específico, (PSA)], que tem muito falso positivo”, explica o oncologista. “E o exame de toque, é muito raramente eficiente”, completa Malzyner.

Esse número de falsos positivos se dá porque os níveis de PSA podem subir por outras razões que não a presença de um câncer. Este antígeno pode subir, por exemplo, por conta de atividades sexuais recentes ou inflamações na próstata, conhecidas como prostatites.

Toque retal não é preciso

Mãos colocando luvas cirúrgicas
Exame de toque retal, o mais conhecido para diagnóstico do câncer de próstata, não é tão preciso para diagnósticos precoces. Crédito: Roman Babakin/Shutterstock

Segundo o médico, o exame de toque retal, que é o mais conhecido para detecção de câncer de próstata, é responsável por somente 15% dos diagnósticos da doença. “Isso acontece porque nem todos os tumores são tocáveis”, diz o especialista.

Leia mais:

Outro grande desafio para o diagnóstico e tratamento precoce do câncer de próstata são as biópsias. Enquanto outros tipos de cânceres precisam de uma agulha para o exame, os tumores prostáticos precisam de entre 12 e 16 agulhas.

Isso torna o procedimento muito mais invasivo e, além disso, não é raro que o paciente tenha efeitos colaterais, como inflamações na próstata, infecções bacterianas ou infecções urinárias.

Como melhorar o cenário?

Além de convencer os homens a terem um cuidado maior em relação à saúde, ainda é necessário fazer muita coisa para que o câncer de próstata seja mais levado a sério e que o diagnóstico precoce se torne mais comum.

A principal delas é a universalização de exames de imagem que sejam mais eficazes, como a ressonância magnética. Além disso, cuidados como evitar o tabagismo, cuidar da alimentação, fazer atividades físicas e consultar um médico regularmente devem ser adotados ainda durante a juventude.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Diagnóstico precoce é grande desafio para tratar o câncer de próstata, alerta médico apareceu primeiro em Olhar Digital.

O câncer de próstata é um tipo de câncer muito comum nos homens, ainda mais após os 50 anos de idade. Infelizmente, a doença é tão comum que causou a partida do ator James Michael Tyler, conhecido por ter interpretado Gunther na famosa série ‘Friends’. Ele morreu neste domingo (24), aos 59 anos.

O ator lutava contra um câncer de próstata e teve a morte confirmada pela família. De acordo com o site TMZ, ele faleceu em sua casa, localizada em Los Angeles. Fãs, amigos e familiares lamentam a morte de James Michael Tyler, o qual alertou sobre a importância do diagnóstico para evitar o pior da doença.

James Michael Tyler
James Michael Tyler – Imagem: Twitter

Isso porque o câncer cresce devagar e costuma não produzir sintomas logo na fase inicial. Sendo assim, é muito importante a presença dos exames para confirmar o status de saúde da próstata. Os exames devem ser feitos a partir dos 50 anos ou a partir dos 45 anos, quando já existe histórico na família.

Além disso, sintomas como dor ao urinar ou dificuldade para manter a ereção é um sinal para consultar um urologista. Até porque os sintomas só aparecem quando o câncer se encontra em uma fase mais avançada, para poder rastrear, exame de sangue PSA e o toque retal são essenciais.

Veja como identificar o câncer antes do estágio avançado

Por mais que o câncer de próstata não demonstre sintomas em estágio inicial, há alguns finais que indicam a doença e que podem aparecer em estágio avançado:  

  • Micção frequente;
  • Fluxo urinário fraco ou interrompido;
  • Vontade de urinar frequentemente à noite;
  • Sangue na urina ou no sêmen;
  • Disfunção erétil;
  • Dor no quadril, costas, coxas, ombros ou outros ossos se a doença se disseminou;
  • Fraqueza ou dormência nas pernas ou pés.

Ademais, é importante manter o médico informado sobre qualquer tipo de sintomas para que a causa seja diagnosticada antes de estar em um estágio muito avançado e já pode iniciar o tratamento. Segundo o Instituo Nacional de Câncer (INCA), o diagnóstico precoce é uma boa estratégia para encontrar um tumor numa fase inicial, podendo ser ser feita por meio de exames clínicos, laboratoriais, endoscópios ou radiológicos.

No Brasil, o câncer de próstata se tornou o segundo mais comum entre os homens, depois do câncer de pele não-melanoma. Além de que a taxa de incidência é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento, sendo que cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

O aumento nas taxas de incidência no Brasil pode ser justificado – em parte – pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida, alertou o INCA.

James Michael Tyler morre aos 59 anos de câncer de próstata

Em junho deste ano, James Michael Tyler revelou que havia sido diagnosticado com câncer de próstata e estava em estágio avançado. Infelizmente, a descoberta foi tardia e a doença já se espalhou para seus ossos, tanto que naquele período, o artista não conseguia mais andar. 

Tyler participou da reunião de elenco de ‘Friends’ e decidiu compartilhar o diagnóstico depois do lançamento do especial, pois segundo ele, não queria estragar o clima do momento. “Não queria que fosse algo do tipo ‘aliás, o Gunther tem câncer’”, comentou, por mais que o elenco e os produtores já sabiam do seu estado grave de saúde.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

O post Câncer de próstata: veja como identificar a doença antes do estágio avançado apareceu primeiro em Olhar Digital.

Na tarde deste domingo (24), o ator conhecido por ter vivo Gunther em ‘Friends’ morreu aos 59 anos. James Michael Tyler lutava contra um câncer de próstata e teve a sua morte confirmada pela família, segundo o TMZ. O site noticiou que ele morreu ‘tranquilamente’ em sua casa, localizada em Los Angeles.

“O mundo o conhecia como Gunther, da série de sucesso “Friends”, mas os entes queridos de Michael o conheciam como ator, músico, defensor da conscientização sobre o câncer e marido amoroso”, homenageou um comunicado divulgado por sua família.

O artista já havia contado que estava com a doença em estágio avançado e falou sobre isso durante participação no “Today Show”, na NBC: “É um câncer em estágio IV, o câncer em estágio avançado. Então, eventualmente, você sabe, ele provavelmente vai me pegar.”

O ator de 59 anos foi o grande responsável por interpretar o gerente do Central Perk que era admirador de Rachel na famosa série ‘Friends’. O personagem Gunther arrancou risadas durante gerações e fez com que diversos fãs se divertissem com suas cenas.

Tyler participou da reunião de elenco de ‘Friends’ e decidiu compartilhar o diagnóstico depois do lançamento do especial, pois segundo ele, não queria estragar o clima do momento. “Não queria que fosse algo do tipo ‘aliás, o Gunther tem câncer’”, comentou, por mais que o elenco e os produtores já sabiam do seu estado grave de saúde.

Na internet, seu nome está nos assuntos mais comentados no Twitter e diversas pessoas lamentam sua partida. Confira alguns tuítes em homenagem ao ator e sua eterna vivência como Gunther de ‘Friends’:

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos noYouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Internautas lamentam morte de James Michael Tyler, o eterno Gunther de ‘Friends’ apareceu primeiro em Olhar Digital.

Pesquisadores do Karolinska Institutet, localizado na Suécia, relataram que a ressonância magnética pode melhorar o rastreamento do câncer de próstata. O grupo de pesquisa publicou um estudo que mostra que a adição de um novo teste de sangue, o teste pode reduzir o número de ressonâncias magnéticas realizadas em 1/3, ao mesmo tempo em que evita a detecção de menores tumores de risco.

“No geral, nossos estudos mostram que identificamos as ferramentas necessárias para realizar um rastreamento eficaz e seguro do câncer de próstata . Depois de muitos anos de debate e pesquisa, é fantástico poder apresentar conhecimentos que podem melhorar os cuidados de saúde para homens “, disse Tobias Nordström, professor associado de urologia do Departamento de Ciências Clínicas do Danderyd Hospital no Karolinska Institutet, responsável pelo estudo.

Os métodos de triagem atuais combinados com biópsias tradicionais resultam em biópsias desnecessárias e na detecção de vários tumores menores de baixo risco. Sendo assim, nenhum país, exceto a Lituânia, optou por introduzir um programa nacional de rastreamento do câncer de próstata, já que os benefícios não superam as desvantagens.

Leia mais:

Em 2021, os resultados do estudo foram apresentados no The New England Journal of Medicine, indicando que o sobrediagnóstico poderia ser reduzido substituindo as biópsias de próstata tradicionais por imagens de ressonância magnética (MRI) e biópsias direcionadas. 

“A disponibilidade de ressonância magnética na área de saúde será um fator limitante. Agora mostramos que um novo exame de sangue como complemento da ressonância magnética pode reduzir em um terço o número de ressonâncias magnéticas realizadas”, explicou Martin Eklund, professor associado do Departamento de Epidemiologia Médica e Bioestatística do Karolinska Institutet.

O estudo foi conduzido entre 2018 e 2021 com 12.750 participantes do sexo masculino do Condado de Estocolmo. Eles forneceram uma amostra de sangue inicial para análise usando o novo teste. Homens com resultados de teste mostrando níveis elevados foram selecionados aleatoriamente para biópsias tradicionais ou ressonância magnética. No grupo de ressonância magnética, as biópsias foram realizadas estritamente em tumores suspeitos identificados por ressonância magnética.

“O uso separado do teste e da ressonância magnética já se mostrou eficaz em termos de custo. Agora analisamos a relação custo-benefício quando essas ferramentas são combinadas e em breve apresentaremos resultados emocionantes dessa análise”, concluiu Tobias Nordström.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Novo exame de sangue melhora o rastreamento do câncer de próstata apareceu primeiro em Olhar Digital.