Alguns pacientes recuperados da Covid-19 possuem chance desenvolverem um quadro de trombose grave. No entanto, um estudo realizado no Brasil revelou que o uso de medicamentos anticoagulantes pode reduzir em até 67% o risco de de trombose.

A pesquisa foi apresentada durante o Congresso Europeu de Cardiologia e analisou casos de pessoas que desenvolveram o quadro após terem tido alta pela infecção do vírus. Além disso, os pacientes acompanhados foram justamente aqueles que possuem mais risco de trombose, como quem já possui casos na família ou que tenham alguma doença prévia.

Trombose e a Covid-19

O uso de anticoagulantes já ocorre durante o tratamento para a Covid-19, justamente para evitar trombose. No entanto, o estudo sugere o uso prolongado após a recuperação, em pacientes que tenham um risco maior de desenvolverem a condição.

Leia também: 

“Para uma população específica de pacientes que ficaram internados com Covid-19 e, no momento depois da alta, têm risco aumentado de eventos trombóticos, houve benefício muito grande de se estender a anticoagulação por mais 35 dias“, disse Eduardo Ramacciotti, medico que fez parte da pesquisa à CNN.

A trombose é a formação de coágulos sanguíneos em veias no corpo. Em casos graves e moderados de Covid-19 ocorre uma forte inflamação no organismo, que pode levar ao quadro de tromboembolismo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Anticoagulantes reduzem em até 67% o risco de trombose em recuperados da Covid-19 apareceu primeiro em Olhar Digital.

A China é um dos países que mais restringe o acesso a internet de seus cidadãos. Isso é feito através de leis de controle que impedem o funcionamento de determinadas redes sociais e sites do ocidente. Agora, o próximo passo do governo local são os algoritmos de consumo.

De acordo com o TechCrunch, basicamente a nova regulamentação visa minimizar a ação de algoritmos que incentivem o consumo em excesso em compras online. O argumento é de que isso pode causas dano na ordem pública e incentivar mobilizações da população.

O alvo principal são algoritmos que mostram um determinado conteúdo com o foco em vender um produto exibido para o usuário. O governo acredita que o aumento do consumismo online no país esteja acontecendo por conta disso.

Internet na China

Boa parte das redes sociais ocidentais, como o Facebook, já não estão presentes no país asiático. No entanto, a nova regulamentação de internet visa as empresas da própria China, como o TikTok, que pertence da ByteDance e usa um algoritmo do tipo.

Como o governo chinês costuma ser muito duro com essas regras, é improvável que haja uma desistência. As empresas agora precisam mostrar ferramentas para coibirem a ação desses algoritmos e evitar a presença de contas falsas. O prazo para a apresentação de soluções é até o dia 26 de setembro.

Só o anúncio da China já foi suficiente para mexer com o mercado de internet. Como os algoritmos são uma das principais fontes de renda de alguns serviços, empresa como Alibaba e a gigante Tencent já viram as suas ações caírem.

Leia mais!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post China deve impedir ação de algoritmos que incentivam consumo na internet apareceu primeiro em Olhar Digital.

Um dos sucessos da Netflix, a série ‘You’ chega a terceira temporada e recebe data de estreia. Os novos episódios da produção de suspense psicológico serão disponibilizados na plataforma de streaming no dia 15 de outubro. O teaser de anúncio publicado pelo serviço mostra um bolo sendo feito antes de exibir a aguardada data pelos expectadores.

‘You’ é estrelada por Penn Badgley (‘Gossip Girl’) e Victoria Pedretti (‘A Maldição da Residência Hill’). A série é baseada nos livros best-sellers de mesmo nome (‘Você’, em português) e a sequência ‘Corpos Ocultos’, da autora Caroline Kepnes, e desenvolvida por Sera Gamble e Greg Berlanti.

Leia mais:

Em 2019, a segunda temporada de ‘You’ ficou em 5º lugar na lista de séries mais populares da Netflix, poucos dias após o lançamento. Foi justamente nela que Joe, personagem de Badgley, conheceu Love, interpretada por Pedretti.

Agora, na terceira temporada da série, o casal está junto e criando um filho, chamado de Henry no teaser divulgado nesta segunda-feira (30), no norte da Califórnia. No lugar, um subúrbio chamado Madre Linda, eles estão cercados de empreendedores da tecnologia, mães blogueiras e famosos do Instagram.

Penn Badgley é o obsessivo Joe na série ‘You’. Imagem: Divulgação

Com a dinâmica do relacionamento mudando por causa da iminente chegada do bebê, Joe volta a repetir os ciclos de obsessão, enquanto começa a se interessar por Natalie, a vizinha. Dessa vez, porém, Love vai virar a situação para impedir que as ações compulsivas de Joe acabem com o sonho dela de ter a família perfeita.

Além da dupla de protagonistas, o elenco principal da nova temporada de ‘You’ tem Shalita Grant como Sherry, uma mãe influencer local; Travis Van Winkle como Cary, dono de uma companhia de suplementos; Saffron Burrows como Dottie Quinn, a mãe de Love; Tati Gabrielle como Marienne, uma bibliotecária sem noção; e Dylan Arnold como Theo, um estudante universitário.

Via: Deadline

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post ‘You’ recebe data de lançamento na terceira temporada na Netflix apareceu primeiro em Olhar Digital.

Nesta segunda-feira (30), as ações da Zoom registraram queda de 12%, depois que a fabricante de software de videochamada divulgou os ganhos fiscais do segundo trimestre, Embora o relatório mostre que a plataforma superou as expectativas dos analistas para o período, houve desaceleração no crescimento em relação ao trimestre anterior.

Aplicativo Zoom aberto em smartphone
Zoom divulga relatório do primeiro trimestre e anuncia prospecções. Imagem: Daniel Constante – Shutterstock

De acordo com o relatório, a receita cresceu 54% ano contra ano no trimestre encerrado em 31 de julho. No trimestre anterior, a receita havia crescido 191%. No próximo trimestre, o cenário projetado pela Zoom é de um crescimento de 31%.

A margem bruta aumentou para 74,4%, contra 72,3% no trimestre anterior. A disponibilidade de capacidade de um novo data center beneficiou a margem bruta da empresa no período.

Zoom anuncia investimentos para próximo trimestre

Para o próximo trimestre, a Zoom anunciou que pretende adquirir o provedor de software de contact center em nuvem Five9, no valor de US$14,7 bilhões em ações. O negócio veio depois que a plataforma conquistou milhões de novos usuários em decorrência do coronavírus, que fez com que aumentassem as reuniões online, subindo as ações da empresa.

A Zoom anunciou ainda o lançamento do Zoom Events, que dará às organizações a capacidade de realizar reuniões online no modo premium. A empresa também disse que investiu na fabricante de software de eventos Cvent, que buscava abrir o capital por meio de uma fusão com uma empresa de aquisição de propósito específico.

Segundo a rede CNBC, Kelly Steckelberg, chefe de finanças da Zoom, disse que a empresa agora tem 2 milhões de licenças para o serviço telefônico baseado em nuvem do Zoom Phone, que era de 1,5 milhão três meses atrás.

Leia mais:

Variante delta da Covid-19 aumenta expectativas da Zoom

Para todo o ano fiscal, a empresa prevê ganhos ajustados de US$4,75 a US$4,79 por ação e US$4,005 bilhões a US$ 4,015 bilhões em receitas – um salto em relação às suas últimas estimativas de US$4,56 a US$4,61 em ganhos ajustados em US$3,98 bilhões a US$3,99 bilhões em receitas. 

A empresa subiu sua previsão para o ano à medida que aumentaram as contagens de casos de coronavírus, incluindo da variante delta da Covid-19, e algumas empresas atrasaram os planos de reabertura de escritórios.

Sem incluir a mudança de preço após o expediente, as ações da Zoom subiram cerca de 3% desde o início de 2021, atrás do S&P 500, que cresceu quase 21% no mesmo período.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Zoom divulga relatório do segundo trimestre e ações caem; crescimento da empresa foi fraco após boom com pandemia apareceu primeiro em Olhar Digital.

Há quase 40 anos, em 1982, a Microsoft lançou o primeiro título da série de jogos ‘Flight Simulator’. Uma década depois, a Nintendo colocou o primeiro título do ‘Mario Kart’ no mercado. Agora, o modder Illogicoma resolveu juntar os dois games em um e levou as pistas de kart de desenho animado ao simulador de voo hiper-realista.

“Então, achei que as pistas de ‘Mario Kart 8’ seriam divertidas também de jogar no ‘Flight Simulator’, então eu coloquei as pistas de ‘Mario Karl 8’ dentro do ‘Flight Simulator’ e joguei. E era verdade (seriam divertidas)”, escreveu o modder, em sua conta no Twitter.

Leia mais:

Illogicoma explicou que customizar o mod foi um pouco complicado e contou com ajuda. Normalmente, o game da Microsoft lida bem com a interpretação de objetos e pontos de referência do mundo real. Foi na mais recente versão de ‘Microsoft Flight Simulator’, lançada em 2020, que o modder realizou a façanha com outro game.

O ‘Mario Kart’ mais atual, o ‘Tour’, é de 2019. Mas, Illogicoma usou o oitavo lançamento, jogo de 2014. Ele pegou os modelos de pista no site The Models Resource e complementou a personalização com um Blender2MSFS. Isso quer dizer que o modder inseriu os modelos no Blender 3D Creation Suite e produziu as pistas de corrida mágicas para voar.

O vídeo com o gameplay de ‘Flight Simulator’ usando as pistas de ‘Mario Kart 8’ foi publicado no canal e Illogicoma no YouTube. Como há diversos outros momentos, vale adiantar a publicação até as 3 horas e 26 minutos, para chegar no mod.

É bom lembrar que o mod é bem rustico. Os objetos do jogo da Nintendo estão flutuando no ar e não há colisão, sendo possível voar por eles se o piloto assim desejar. É apenas um jeito de se divertir voando sobre o mapa com dados de satélite.

Via: Kotaku

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post ‘Mario Kart’ ganha mod em ‘Flight Simulator’ apareceu primeiro em Olhar Digital.

O filme A Lenda de Candyman está nos cinemas, impressionando o público e os críticos da sétima arte. O longa-metragem de terror da Universal Pictures é uma espécie de sequência para O Mistério de Candyman, de 1992. 

Em entrevista para o site Collider, o ator Yahya Abdul-Mateen II e a atriz Teyonah Parris falaram um pouco sobre o filme e a importância da produção. 

Leia mais…

Quantas vezes por dia você pega o smartphone para olhar alguma coisa? Caso você mantenha o seu aparelho protegido, provavelmente você desbloqueia o dispositivo uma quantidade enorme de vezes diariamente, seja com seu rosto, sua impressão digital, senha ou por meio do deslizamento na tela.

O Google lançou o recurso Smart Lock em 2015, quando anunciou o Android 5 Lollipop. Desde então, todos as versões posteriores do sistema operacional contam com a funcionalidade. Apesar disso, muitos usuários ainda desconhecem como usar a aplicação para economizar tempo nos desbloqueios do telefone, garantindo a segurança do acesso ao dispositivo.

Leia mais…

Recentemente, o jovem ator Ian Loh publicou uma foto inédita dos bastidores do filme The Flash, que tem previsão de lançamento para 2022. Na imagem, é possível ver um pouco mais sobre Barry Allen enquanto criança, além de diversos detalhes sobre seu quarto. 

No longa, o personagem será vivido, na fase adulta, por Ezra Miller — que estreou no Universo Cinematográfico da DC em 2016 com Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, participando ainda de Liga da Justiça (2017) ao lado de Kiersey Clemons como Iris West, sua parceira romântica.

Leia mais…

Além de comercializar carros elétricos e desenvolver um robô humanoide capaz de realizar tarefas humanas, a Tesla também quer se tornar fornecedora de energia elétrica nos Estados Unidos. Um passo rumo a isso foi dado neste mês, quando ela enviou requerimento aos reguladores do setor no estado do Texas.

Conforme noticiou a CNBC na quinta-feira (26), a montadora de Elon Musk procurou a Comissão de Utilidade Pública do Texas pedindo autorização para vender eletricidade aos moradores e empresas. No requerimento, a companhia informa que atuará como um “fornecedor elétrico de varejo”, concorrendo com mais de 100 empresas do setor.

Leia mais…

A série live-action de Cowboy Bebop ganhará um livro prelúdio e um ilustrado, bem como uma HQ, para expandir o universo da franquia da Netflix. A novidade compartilhada pelo streaming promete conectar em diferentes mídias a história originária do clássico anime sobre caçadores de recompensa.

Intitulado A Syndicate Story: Red Planet Requiem, o livro prelúdio chegará junto com a estreia do título na plataforma, em 19 de novembro. A obra será publicada pela Titan Publishing e assinada por Sean Cummings — criativo responsável pelo roteiro do live-action.  A trama acompanhará as aventuras do jovem Spike Spiegel ao lado de Vicious — seu então amigo e futuro inimigo.

Leia mais…