Um grupo internacional de cientistas encontrou evidências de que uma argila semelhante à glauconita, que foi coletada em Marte pelo rover Curiosity, sugere que o planeta já foi habitável. Os minerais de argila foram minuciosamente descritos pelos pesquisadores para um artigo, que foi publicado na revista Nature Astronomy.

O material foi coletado em 2016, quando o rover Curiosity, da Nasa, perfurou a superfície marciana de dentro da cratera Gale. Daí, foram extraídas amostras dos minerais de argila, que foram analisadas com auxílio dos instrumentos do próprio rover. Com esses dados em mãos, os pesquisadores descobriram que o material é parecido com a argila de glauconita terrestre.

A glauconita é um mineral quase sempre encontrado na forma de ovóides em leitos de sedimentos, carbonatos e arenitos. Sua formação requer condições estáveis por um longo período. Por conta disso, a descoberta de uma argila semelhante em Marte ganha um grau maior de importância, já que sua formação presume condições estáveis por um período considerável, talvez milhões de anos.

Sendo assim, a descoberta também pode sugerir que, até certo ponto, uma parte de Marte teve condições adequadas para abrigar vida.

A cratera Gale

Cratera Gale
Cratera Gale foi um dos focos de estudo do Rover Curiosity. Crédito: Wikimedia Commons

Pesquisas anteriores mostram que a cratera Gale já foi preenchida por água, formando um lago que durou alguns milhões de anos, isso há aproximadamente 3,5 bilhões de anos. A crença dos pesquisadores é de que, durante esse período, o Planeta Vermelho tinha uma atmosfera muito mais densa, propícia à persistência de águas superficiais.

Leia mais:

A argila semelhante à glauconita encontrada pela Curiosity também sugere que as temperaturas marcianas durante esse período variavam entre -3°C e 15°C e que o PH da água da cratera seria neutro, sinais que são positivos para a existência de vida.

Os pesquisadores, porém, deixam claro que os indícios são de que Marte teve condições favoráveis para a existência de vida, mas não são evidências de que, de fato, Marte já abrigou seres vivos em algum momento de sua história.

Com informações do Phys

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Argila coletada em Marte sugere que planeta já foi habitável apareceu primeiro em Olhar Digital.

Elon Musk anunciou nesta terça-feira (29), durante a edição 2021 do Mobile World Congress (MWC), que seu serviço de banda larga de alta velocidade via satélite, a Starlink, estará disponível para o mundo inteiro, com exceção dos Pólos Norte e Sul, já em agosto. Em um primeiro momento, a Starlink será disponibilizada para 12 países, e mais serão adicionados mês a mês.

O serviço de banda larga de alta velocidade conta com mais de 1.800 satélites na órbita baixa da Terra, todos eles lançados ao espaço pela empresa aeroespacial SpaceX, também de propriedade de Musk. De acordo com o empresário, a Starlink já tem quase 70.000 clientes ativos e que o serviço está crescendo rapidamente.

Fala de Elon Musk durante a MWC 2021

Segundo o sul-africano, a empresa está se encaminhando para ter algumas centenas de milhares de usuários, podendo chegar a até 500.000 dentro de 12 meses. A meta é perfeitamente plausível, já que a empresa tinha em torno de 10.000 usuários em fevereiro e ganhou cerca de 60.000 clientes em pouco mais de quatro meses.

Alto custo

Os dados são ainda mais surpreendentes quando se fala em preço, o serviço da Starlink não é barato, custando US$ 99,00 (R$ 490,70, na cotação atual) por mês. Além disso, os clientes precisam comprar uma antena parabólica para captação do sinal, que tem o custo de US$ 499,00 (R$ 2473,34).

Contudo, Musk declarou durante sua palestra na MWC que a SpaceX está perdendo dinheiro com o hardware usado para acessar o serviço, já que o custo de produção de cada antena gira em torno de US$ 1.300 (R$ 6443,58), mais que o dobro do valor cobrado dos clientes. Porém, a empresa está trabalhando para baratear esses custos, o que pode reduzir, inclusive, o valor pago pelos clientes.

Leia mais:

De acordo com Musk, esse não é um serviço destinado para todos, mas apenas por uma pequena parcela de 3% a 5% da população mundial, que não possui acesso à internet. Para o empresário, a rede Starlink deve funcionar como um complemento às redes de fibra óptica e 5G, chegando aos locais mais remotos do planeta.

Com informações do Cnet

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Starlink estará disponível no mundo todo em agosto, diz Elon Musk apareceu primeiro em Olhar Digital.

Os remakes de ‘Final Fantasy’ 5 e 6 vão deixas a Steam e já há uma data marcada para o acontecimento. Na página dos games na plataforma, a informação é de que eles só poderão ser comprados até o dia 27 de julho deste ano. No lugar, a página sugere o download da versão remasterizada pixelada de ‘Final Fanasy’ que está por vir.

A desenvolvedora e publicadora dos jogos Square Enix recebeu diversas críticas porque os remakes de ‘Final Fantasy’ 5 e 6 que estavam disponíveis para compra online apresentaram baixa uma qualidade dos títulos adorados pelos fãs da franquia. A experiência com os games é inferior do que as versões originais e aqueles destinados ao Gameboy Advance.

Leia mais:

Agora, os jogadores precisam esperar a nova remasterização chegar às prateleiras do mercado digital de jogos. A versão, anunciada na E3, que aconteceu na primeira metade deste mês de junho, contudo, ainda não tem uma data oficial de lançamento divulgada pela Square Enix.

Os seis primeiros títulos de ‘Final Fantasy’ vão receber os novos lançamentos, com a arte 2D tradicional e pixelada. Outros detalhes dessa novidade, como o preço, por exemplo, também não foram revelados ainda pela desenvolvedora.

final fantasy 5
A versão atualmente disponível na Steam recebeu duras críticas. Imagem: Reprodução

A Square Enix divulgou um breve trailer há duas semanas, de apenas meio minuto, para apresentar o que está por vir. O vídeo não traz nenhuma imagem sobre o jogo, apenas alguns frames antigos da famosa série de games de RPG, com um pouco de texto.

“O jogo que inspirou uma geração volta à vida mais uma vez. As origens da série ‘Final Fantasy’ retornam… na derradeira remasterização 2D pixelada. Seis histórias da aventura épica. Seis obras primas para ligar as eras!”, diz o teaser dos games. Em seguida, aparecem os títulos do jogo do primeiro ao sexto e as palavras “em breve”.

Via: Digital Trends / Kotaku

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post ‘Final Fantasy’ 5 e 6 são retirados da Steam para dar lugar à remasterização apareceu primeiro em Olhar Digital.

Os veículos zero emissão começam a se difundir pelo mundo, mas a forma de transporte sustentável ainda não é a mais popular do mundo. Os carros perdem para as bicicletas elétricas quando o assunto é popularidade. Os transportes de duas rodas têm mais altas taxas de adoção.

Mesmo sem oferecer as velocidades ou autonomia dos carros elétricos, as bicicletas têm outras vantagens. Elas têm um custo menor, oferecem viagens urbanas mais rápido, por não enfrentar engarrafamento, e ainda usufruem de estacionamento gratuito.

Leia mais:

Com essas qualidades, as bicicletas elétricas sobem nas vendas, muito mais massivamente que os carros elétricos em todo o mundo. O transporte funciona de maneira semelhante às bicicletas de pedal, mas se beneficiam do motor elétrico para auxiliar os ciclistas a percorrerem maiores distâncias com menor esforço.

Europa e Ásia têm as melhores taxas de vendas das e-bikes, mas os Estados Unidos também registrou um bom resultado. Em 2020, o país norte-americano venceu mais de 600 mil bicicletas elétricas. Isso representa um veículo do tipo a cada minuto ao longo do ano passado, fazendo com que as e-bikes superassem os carros elétricos em dois para um no local. No Reino Unido, por exemplo, 160 mil foram vendidas no mesmo período, contra 108 mil carros elétricos.

Bicicleta elétrica. Imagem: Spic/Shutterstock, Inc./Reprodução
Bicicletas elétricas superam venda de carros elétricos nos EUA e deve superar carros em geral na Europa até o final da década. Imagem: Spic/Shutterstock, Inc./Reprodução

Mesmo sendo mais baratas que os carros, vale lembrar que nos EUA as bicicletas não têm os mesmos incentivos fiscais estaduais e federais. Lá, os veículos de duas rodas não recebem crédito de imposto federal. O Congresso, porém, está com a pendência de mudar a legislação. Se aprovada, será ainda melhor para as e-bikes.

Outro fator que fez o aumento das vendas das bicicletas foi a pandemia da Covid-19, de acordo com o site Electrek. Contudo, aconteceu em um momento que a taxa e adoção do transporte já mostrava tendência de crescimento. Até o final da década, a Europa deve vender mais bicicletas elétricas do que carros em geral, não só os com zero emissão de carbono.

Via: Electrek

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Bicicletas elétricas superam carros elétricos no mundo todo apareceu primeiro em Olhar Digital.

A corrida pela audiência nas plataformas de streaming teve um vencedor no segundo trimestre deste ano, pelo menos no que diz respeito aos filmes. A HBO Max superou o Disney+ e a Netflix, graças aos títulos de sucesso ‘Mortal Kombat’ e ‘Godzilla vs Kong’

Os resultados foram calculados pela empresa de estatísticas e guia de streaming Reelgood. Os dois filmes lançados tiveram as maiores estreias entre os 2 milhões de usuários do serviço da WarnerMedia nos Estados Unidos durante o período calculado.

Leia mais:

‘Mortal Kombat’ e ‘Godzilla vs Kong’ receberam respectivamente 8,9% e 8,1% do engajamento no fim de semana de abertura. Em comparação, ‘Army of the Dead: Invasão em Las Vegas’ e ‘A Mulher na Janela’, ambos da Netflix, ficaram com 6,7% e 4,8%. O top cinco é fechado por ‘Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio’, com 4,7%.

A Disney+ teve apenas um resultado dentro dos dez filmes, o recente ‘Luca’, animação da Pixar. O título chegou a 4,5% de engajamento na plataforma de streaming.

Um dos diferenciais da WarnerBros é que os longas estrearam simultaneamente na plataforma de streaming e os cinemas, por pelo menos 31 dias. Em seguida, o filme é retirado do serviço e volta em uma data posterior.

Loki é interpretado por Tom Hiddleston. Imagem: Chuck Zlotnick. ©Marvel Studios 2021. All Rights Reserved.

A Disney+, por sua vez, ganhou no quesito séries. Em outro relatório da Reelgood, ‘Loki‘ abriu com 10,5% das ações no streaming e engajamento no segundo trimestre. A série do deus da trapaça superou as produções da Netflix ‘Sweet Tooth’, com 4,2%, e ‘Shadow and Bone’, com 2,9%.

Vale ressaltar que ‘Loki’ superou ainda outras produções do Universo Cinematográfico Marvel (MCU). ‘WandVision’, do primeiro trimestre, ficou com 9,3% engajamento no serviço de streaming. ‘Falcão e o Soldado Invernal’ foi ainda pior, com apenas 6%.

Via: CBR

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post HBO Max superou Netflix e Disney+ no segundo trimestre apareceu primeiro em Olhar Digital.

O portal de notícias Bloomberg publicou nesta segunda-feira (28) uma série de entrevistas com funcionários do serviço de entregas Flex da Amazon, que denunciaram péssimas condições de trabalho regidas pelo algoritmo do sistema. Segundo os relatos, o software problemático toma decisões tradicionais dos Recursos Humanos, demitindo, contratando e apresentando relatórios de desempenho aos profissionais.

Cada motorista possui uma nota que resume sua performance no serviço — fantástico, ótimo, justo e “em risco” —, mas o sistema não justifica modificações no ranking e não elabora nas declarações de demissão. 

Leia mais…

Dwayne “The Rock” Johnson será o protagonista de Red One, filme natalino de comédia e ação para o Amazon Prime Video. A atração será produzida pela empresa do ator, a Seven Bucks Productions, e contará com roteiro de Chris Morgan — conhecido colaborador e responsável por vários títulos da franquia Velozes & Furiosos — baseado na ideia original de Hiram Garcia, presidente da produtora. As filmagens estão previstas para começar ainda neste ano, com estreia no fim de 2023.

Segundo informações divulgadas pelo Deadline, o serviço de streaming conseguiu os direitos do projeto após uma longa disputa com outras plataformas. A proposta da Amazon é a de aproveitar a imagem do filme para lançar diversos produtos inspirados na história de natal — premissa que frequentemente conta com a participação de grandes figuras de ação das telonas, como Arnold Schwarzenegger em Um Herói de Brinquedo.

Leia mais…

O Banco Santander Brasil divulgou na semana passada uma nova linha de consórcio voltada inteiramente para os gamers. O Consórcio Gamer Santander oferece uma carta de crédito a partir de R$ 5 mil, que poderá ser quitada em até 48 vezes, para a compra de PCs, notebooks, consoles, kits gamer, cadeiras, headsets, kits driving, entre outros.

Após apoiar a feira geek CCXP Worlds em 2020, o banco parece ter adquirido gosto pelo universo gamer, e tornou-se o patrocinador oficial da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) na atual temporada. Neste mês de junho, o Santander lançou a campanha “Tem Santa, tem game”, em parceria com a organização de eSports Fúria, apoiando o time de CS:GO.

Leia mais…

Cientistas da Universidade Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Estados Unidos, desenvolveram uma máscara facial capaz de detectar o Sars-CoV-2 e outros patógenos com precisão através do ar exalado pelos pulmões de quem a utiliza. A novidade conta com um biossensor incorporado ao acessório.

Ativado por meio de um botão, o equipamento oferece resultados para covid-19 em até 90 minutos – e as taxas de acerto equivalem às de testes de diagnóstico baseados em ácido nucleico padrão, como reações em cadeia de polimerase. De acordo com Peter Nguyen, um dos autores do artigo publicado na revista Nature Biotechnology, trata-se da inserção de um laboratório inteiro em um pequeno componente que funciona em qualquer máscara disponível no mercado.

Leia mais…

A série Freaks and Geeks, originalmente do canal americano NBC, é, até hoje, considerada uma das melhores séries pelos fãs. Isso é impressionante, já que ela foi cancelada depois de apenas uma temporada – e nem todos os episódios produzidos foram transmitidos pelo canal pela primeira vez. 

Em entrevista ao portal Collider, Paul Feig, criador da série, e Judd Apatow, produtor executivo, revelaram que a MTV quase fechou uma nova temporada para a produção.

Leia mais…